Tecnologia em Petróleo e Gás

A descoberta de novas Reservas estimadas entre 8 e 12 bilhões de barris de Petróleo no Campo de Libra e Tupia, as Mega reservas de gás natural no Maranhão com reservas estimadas entre 10 e 15 pés cúbicos, o promissor ambiente econômico brasileiro com o PAC, o Plano de Negócios da Petrobras 2009-2013, a criação das futuras refinarias do Norte-Nordeste: Abreu e Lima (Pernambuco), Clara Camarão (Rio Grande do Norte), Premium I (Maranhão) e Premium II (Ceará), Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (COMPERJ), Complexo Petroquímico de SUAPE (Pernambuco) e a nova unidade de fertilizantes nitrogenados. Irão necessitar de uma enorme quantidade de mão-de-obra especializada na área de exploração, produção, transporte, refino, comercialização, distribuição e logística utilizados no processamento do petróleo e gás natural. Ressaltando-se ainda geração de empregos indiretos na área de prestação de serviços especializados.

MISSÃO DO CURSO

O Curso Superior de Tecnologia em Petróleo e Gás do UNIFACEX tem por missão formar profissionais preparados para atuar no segmento petrolífero, vista as grandes demandas de mercado aliando a teoria à prática.

OBJETIVOS

  • Formar profissionais aptos a atuar nos seguintes ambientes da cadeia produtiva do petróleo desde a prospecção, extração, beneficiamento, armazenamento e comercialização do petróleo e seus derivados. Em sua atuação, esse profissional aplica a legislação do setor e afere a qualidade do produto, bem como atua indiretamente visando o controle de acidentes do trabalho.

COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

O Curso da FACEX estará formando um profissional apto a atuar em um mercado altamente competitivo e em constante transformação onde habilidades profissionais como aporte ético e compromisso sustentável no desenvolvimento das organizações e na sociedade. Sendo o perfil profissional, definido por competências e habilidade gerais definidas, como:

  1. Desenvolver raciocínio crítico face os processos tecnológicos, operacionais, legais e contratuais;
  2. Adquirir uma visão holística da indústria de Petróleo e Gás para verificar modos de inserção e oportunidades profissionais e de mercado.
  3. Compreender o funcionamento da dinâmica de mercado – comércio de petróleo, derivados e gás natural e a inter-relação entre os diversos agentes como forma de aplicar modelos de gestão apropriados, bem como vislumbrar oportunidades no setor.
  4. Gerenciar e/ou auxiliar equipes em áreas operacionais, administrativas e demais atribuições correlatas.
  5. Reconhecer a finalidade e o “modus operandi” de várias instituições padronizadoras, classificadoras e de fomento da indústria de petróleo e gás, em nível nacional e mundial como forma de cumprir exigências de caráter legal, qualidade, saúde e meio ambiente.
  6. Estabelecer políticas sócio-ambientais para empresas e órgãos da administração pública direta e indireta objetivando o desenvolvimento sustentável das atividades e o cumprimento da legislação pertinente.

Este curso conferirá o diploma de Tecnólogo em Petróleo e Gás aos egressos, que cumprirem integralmente os seis módulos oferecidos e a carga horária de atividades complementares, tendo adquirido as competências necessárias para ocupar os postos de trabalho desde a Exploração até a Comercialização do produto final.

O nosso corpo docente  é formado entre mestres e doutores a qual as pós-graduações estão sendo realizadas em Petróleo e gás e áreas afins.

PÚBLICO ALVO

O curso de CST em Petróleo e Gás objetiva atingir pessoas que desejam:

  • Torna-se gestores das diversas fases da cadeia produtiva do petróleo, do gás natural e biocombustíveis;
  • O aperfeiçoamento no atendimento às necessidades de conhecimentos teóricos e práticos na área de Petróleo e Gás;
  • Operar nas áreas de exploração, produção, transporte, refino e comercialização;
  • Gerenciar e/ou auxiliar equipes em áreas operacionais, administrativas e demais atribuições correlatas.

DIFERENCIAIS

  • Estrutura curricular alinhada com o mercado de trabalho;
  • Professores qualificados e atuantes no mercado;
  • Prática profissional realizada em laboratórios novos e específicos;
  • Visitas técnicas a empresas do ramo.

PERFIL DO PROFISSIONAL:

O  tecnólogo  em  petróleo  e  Gás  gerencia  monitora  e  executa  a  prospecção,  extração, beneficiamento ou produção, armazenagem e comercialização do petróleo e seus derivados.  Em sua atuação, este profissional aplica a legislação do setor, afere a qualidade do produto,  bem como gerencia situações de emergência, com vistas ao controle de acidentes de trabalho  e ambientais. O curso enfatizar, a vocação regional do estado do RN e a criação das futuras refinarias do Norte-Nordeste: Abreu e Lima (Pernambuco), Clara Camarão (Rio Grande do Norte), Premium I (Maranhão) e Premium II (Ceará), Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (COMPERJ), Complexo Petroquímico de SUAPE (Pernambuco) e a nova unidade de fertilizantes nitrogenados.

Dessa forma, o tecnólogo pode atuar diretamente em refinarias e distribuidoras.

PERSPECTIVAS

Os graduados do CST em Petróleo e Gás poderão atuar no mercado de trabalho nas seguintes grandes áreas:

  • Exploração;
  • Produção
  • Transporte
  • Refino
  • Comercialização
  • Distribuição e Logística.

DIFERENCIAIS UNIFACEX

  • 70% dos docentes com titulação entre mestres e doutores.
  • Alto índice de satisfação entre alunos e egressos.
  • Assinatura da Base de Dados Proquest para toda a comunidade acadêmica.
  • Campus completo e moderno, com quase 30000 metros de área construída, distribuídos em IV unidades.
  • Conceito 4 no recredenciamento pelo MEC.
  • Convênios com as melhores instituições.
  • Estacionamento Privativo para alunos.
  • FAMI – Faculdade Aberta da Melhor Idade.
  • Iniciação científica em consonância com os projetos acadêmicos.
  • Laboratório de Informática exclusivo para alunos.
  • Melhor biblioteca privada do RN, com quase 70000 volumes.
  • Modernos e atualizados laboratórios de práticas.
  • Núcleo de práticas integradas envolvendo os cursos de Serviço Social, Psicologia e Direito, com atendimento a comunidade.
  • Projeto pedagógico que envolve o ensino, pesquisa e extensão.
  • Revista Científica CARPEM DIE com Publicações dos discentes e docentes.
  • Todos os Cursos bem avaliados pelos indicadores de qualidade do MEC.

INSTALAÇÕES

  1. Salas de aula climatizadas e adequadas ao número de alunos;
  2. Laboratórios de informática com equipamentos e softwares atualizados que promovem a vivência da gestão organizacional;
  3. Biblioteca como um vasto acervo na área de Administração e com acesso on-line;
  4. Auditórios modernos equipados com sistema de som e multimídia;
  5. Grande estacionamento;
  6. Lanchonetes;
  7. Serviço de repografia;
  8. Apoio Psicopedagógico.

AVALIAÇÃO DE ENSINO APRENDIZAGEM

O processo de avaliação é composto por duas unidades avaliativas intituladas de unidades, respectivamente, I e II. Em cada unidade, o estudante é submetido a atividades avaliativas denominadas de parcial e principal e, ao seu término, deverá integrar um valor de 10 (dez) pontos. Assim temos uma ou mais atividades avaliativas chamadas de parciais, com peso total de 3,0 (três) pontos (livremente distribuídas entre a quantidade de avaliações parciais), nas quais o professor poderá escolher a aplicação de atividades avaliativas em grupos ou individuais, sejam relatórios, seminários, trabalhos, pesquisas, dentre outros.

Para efeito de complementação da nota de cada unidade, temos a avaliação principal para todas as disciplinas regulares do currículo do curso com peso 7,0 (sete) pontos, em caráter individual, em sala de aula, dentro do calendário de provas divulgado pela coordenação do curso.

Conforme já mencionado, a cada verificação de aproveitamento de cada uma das unidades avaliativas é atribuída uma nota total, expressa em grau numérico de zero a dez. Atendidas, em qualquer caso, a frequência mínima de setenta e cinco por cento às aulas e demais atividades acadêmicas, é considerado aprovado o aluno que:

  • Obtiver nota de aproveitamento igual ou superior a 7,0 (sete), resultado da média aritmética das notas das duas unidades avaliativas realizadas no semestre letivo;
  • Mediante exame final, cuja nota obtida somada à média do primeiro semestre, corresponda à média aritmética igual ou superior a 6,0 (seis). Ressalte-se que, para o discente ser submetido ao exame final, faz-se necessário que o mesmo tenha obtido uma média semestral maior ou igual a 3,0 (três) e inferior a 7,0 (sete).

 

Faça já sua inscrição